´Vou dar tempo ao tempo´, diz Jefferson sobre anistia

O presidente nacional do PTB, o deputado cassado Roberto Jefferson (RJ), rejeitou na quarta-feira a proposta do secretário-geral do partido, Campos Machado, de encabeçar movimento por sua anistia. Machado prometeu apresentar nesta quinta-feira em Brasília, no segundo dia do congresso nacional do PTB, uma minuta do projeto de anistia de Jefferson."Telefonei para ele e pedi que não o fizesse", disse o ex-deputado, que só pode voltar a concorrer a um cargo público em 2014 - cassado em 2005, ele teve os direitos políticos suspensos até 2013, ano em que não há eleições. "Não quero (a anistia). Vou dar tempo ao tempo?. Em entrevista ao Estado, Jefferson afirmou que uma possível anistia a ele ou ao ex-ministro José Dirceu (SP) abriria precedente para arquivamento de processos referentes a todos os envolvidos no escândalo do mensalão. Jefferson também criticou o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e disse que ainda não viu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva "colocar a roupa". Em seu discurso de despedida como deputado, ele disse que Lula, a quem chamou de rei, "estava nu". Como o senhor vê a proposta do deputado Campos Machado de propor sua anistia?Eu pedi a ele que não o fizesse. Não quero. Vou dar tempo ao tempo. Olha só a gravidade do que está sendo proposto. Anistia pressupõe o arquivamento de todos os processos de natureza administrativa, penal e civil. Se ele (Dirceu) é denunciado como chefe do mensalão, o mandante, e o chefe é anistiado, não tem executor. Você vai arquivar o processo dos outros 38, 39 envolvidos. Se for anistiado, tudo está arquivado. Os outros , até o Marcos Valério, se beneficiam da anistia, porque ela é ampla, geral e irrestrita. O senhor tem dito que voltaria se houvesse apoio da sociedade. Não aceitaria a anistia nem assim?Não há clamor social. Eu quero cumprir meu tempo. Eu saí pela porta da frente e é por lá que eu quero voltar. Não quero voltar pela porta do fundo. Como o senhor avalia o PAC?Está começando a derrapar. Na hora em que o governo fala em PAC os bancos vendem U$ 10 bilhões para jogar no mercado financeiro.O segundo mandato pode ser melhor?Eu torço. Creio que pode ser mais limpo. Mas eu ainda não vi o rei vestir a roupa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.