André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

'Vou continuar atuando da mesma forma', diz Gilmar Mendes sobre cartilha do PT

Legenda divulgou publicação em que critica postura 'antipetista' do ministro no Judiciário

Gustavo Aguiar, O Estado de S. Paulo

12 Novembro 2015 | 00h54

Brasília - O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, afirmou nesta quarta-feira, 11, que continuará agindo da mesma maneira em relação ao PT no judiciário. A legenda divulgou hoje uma cartilha em que faz duras críticas à postura "antipetista" do ministro no Judiciário e o acusou de atuar com "manobras e declarações incompatíveis com a imparcialidade e o recato exigidos de um juiz".

O ministro disse que não vai comentar as críticas.  "Não vou emitir juízo sobre isso. Vou continuar atuando da mesma forma", afirmou Mendes ao final da palestra que deu nesta tarde num congresso sobre direito constitucional realizado pelo Instituto Brasiliense de Direito Público.  

A cartilha de 34 páginas "em defesa do PT, da verdade e da democracia" menciona Mendes quatro vezes e descreve como notória a relação dele com o que a relação dele PSDB. O juiz federal Sérgio Moro também é alvo de críticas.  

Ações no TSE. Gilmar Mendes é autor de um pedido de investigação das contas da campanha de Dilma Rousseff no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Lá, tramita também uma ação de impugnação do mandato da presidente sob a relatoria da ministra Maria Thereza de Assis Moura, que votou pelo arquivamento da ação. 

De acordo  com Mendes, o posicionamento inicial da ministra não compromete a análise dela sobre o assunto. "O processo está em boas mãos. Eu tenho a impressão que já demoramos muito pra tratar desse tema. Se tivéssemos aberto esse processo antes, já teríamos um ano de trabalho, com o processo adiantado", ponderou. 

Mais conteúdo sobre:
cartilha PT Gilmar Mendes

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.