Voto de Velloso praticamente garante vitória do governo

O voto do ministro Carlos Velloso, do Supremo Tribunal Federal (STF), considerando constitucional a taxação dos inativos, praticamente assegura a vitória do governo no julgamento de hoje. O placar atual está com cinco votos favoráveis ao governo e três contrários. Dos três ministros que restam para votar, está praticamente certo que pelo menos um deles - o presidente do Supremo, ministro Nelson Jobim - votará a favor da contribuição dos inativos, elevando para seis - a maioria dos votos - e garantindo a vitória do governo.Jobim não tem feito declarações sobre seu voto, mas durante o recesso do Judiciário foi o responsável pela cassação de mais de vinte liminares que impediam a cobrança da contribuição nos Estados. O próximo a dar o voto deverá ser o ministro Celso de Mello que em 1999 foi o relator da ação que derrubou a taxação dos inativos naquele ano. Já o ministro Sepúlveda Pertence, o decano do Supremo, não tem dado pistas sobre seu voto. Votaram contra a taxação os ministros Ellen Gracie, Carlos Ayres Brito e Marco Aurélio Mello. A favor da taxação votaram Joaquim Barbosa, Antonio Cezar Peluso, Eros Grau, Gilmar Mendes e Carlos Veloso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.