Votações na Câmara só após o carnaval

O líder do governo na Câmara, Arnaldo Madeira (SP), disse hoje que só depois do carnaval é que deverá haver votações de propostas pelo plenário da Câmara. Entre elas, a proposta de emenda constitucional que restringe a edição de medidas provisórias, prometida pelo novo presidente da Câmara, Aécio Neves (PSDB), durante a campanha. Madeira disse que até o carnaval a Câmara estará envolvida no processo de reorganização dos trabalhos legislativos, que começou com a eleição de ontem para a presidência da Casa e prossegue hoje com o segundo turno de votação de cinco dos sete cargos da Mesa.Na semana que vem ocorre ainda o processo de escolhas de líderes partidários e presidentes das comissões permanentes da Casa. "Até lá, as cabeças estarão mais frias e pensando politicamente", disse Madeira, acreditando em uma recomposição da base de sustentação do governo, que foi desestruturada com as derrotas do PFL na disputa pelo comando do Congresso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.