Votação sobre cobrança de inativos está empatada

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, empatou em 1 a 1 a votação sobre a cobrança previdenciária dos servidores inativos ao anunciar seu voto favorável ao governo Lula. A relatora, ministra Ellen Gracie, deu o primeiro voto e considerou inconstitucional a cobrança. Segundo a ministra, a contribuição discrimina indevidamente os servidores e agride o princípio de isonomia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.