Votação na OAB confirma tendência contra impeachment

A maioria dos conselheiros da Ordem dos Advogados do Brasil que manifestou seu voto, até às 11h45, na reunião do Conselho Federal da OAB, é contra o pedido de impeachment do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Naquele horário, 15 já haviam se manifestado e ainda faltavam 21 votos.O Conselho Federal da OAB foi convocado para votar o relatório elaborado pelo conselheiro Sergio Ferraz, que defende o pedido de abertura de um processo de impeachment de Lula por conta do esquema do mensalão.Para o relator, segundo informações da OAB, não há como separar a figura do presidente da República do envolvimento no "mar de lama" e da "organização criminosa" comandada pelo ex-ministro José Dirceu (da Casa Civil) e pelos petistas José Genoino, Delúbio Soares e Silvio Pereira.Boa parte dos conselheiros que já manifestaram seus votos é favorável ao encaminhamento de representação ao procurador-geral da República para que seja investigado se o presidente Lula teve participação no "valerioduto", como foi proposto pelo relator.O colégio da OAB é formado por 36 integrantes - 27 conselheiros federais e nove membros honorários vitalícios - e a expectativa entre eles é de que o pedido não será aprovado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.