Votação das reformas não sofrerá atraso, garante Greenhalgh

O cronograma de votação das reformas não sofrerá atrasos, apesar do adiamento adiamento da apresentação do relatório da reforma da previdência, garantiu hoje o presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP). Greenhalgh prevê que o relatório do deputado Osmar Serraglio deve ser votado até o dia 29 de maio, e o da previdência deve ficar para o dia 5 de junho. O presidente da CCJ vai se reunir hoje com os vice-líderes dos partidos para discutir a apresentação de emendas de modo que não provoquem atraso na tramitação das reformas. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.