Votação da novas normas eleitorais é adiada para terça-feira

Uma das propostas é a instituição da propaganda eleitoral paga na internet e cria voto em trânsito

Rosa Costa, de O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2009 | 12h10

Um pedido de vista do senador Aloizio Mercadante (PT-SP), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e a Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT), que estão realizando audiência conjunta, adiaram para a próxima terça-feira a votação do projeto de lei da Câmara que promove mudanças em regras eleitorais. A proposta trata, entre outros temas, da instituição da propaganda eleitoral paga na internet e cria o voto em trânsito.

 

O presidente da CCJ, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), salientou que, até terça-feira, os senadores poderão apresentar emendas ao projeto. Mercadante tomou a iniciativa de pedir vista da proposta argumentando que o texto ainda não foi discutido.

 

Os relatores do projeto, senadores Marco Maciel (DEM-PE) e Eduardo Azeredo (PSDB-MG), já anunciaram que não incluirão no texto a proposta de criação do voto em trânsito. Segundo eles, não há estrutura para se montar no País um sistema correspondente, e poderia haver fraude eleitoral.

Tudo o que sabemos sobre:
CCJAloizio MercadanteSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.