Votação da CPMF no Senado pode demorar até dois meses

O vice-líder do governo no Senado, Romero Jucá, (PSDB-RR), afirmou hoje que a votação da prorrogação da CPMF no Senado deve levar de um a dois meses, dependendo das negociações entre os partidos. Jucá informou que já estão sendo feitas conversações com o PFL para acelerar a tramitação da proposta de emenda da CPMF. Isto porque o partido, no Senado, fechou questão para não permitir a supressão de prazos entre as etapas de tramitação da PEC para acelerar a sua votação em plenário, que será feita em dois turnos. Para realizar uma votação em rito sumário (com a supressão nos prazos de tramitação) seria preciso a concordância unânime de todos os partidos. Se o PFL for contra, não será possível fazê-lo. Jucá afirmou ainda que as conversas serão intensificadas após a escolha pelo PFL do relator na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.