Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Volta de Marrakesh caravana de deputados

A caravana de deputados que foi para o Marrocos, na semana passada, estava de volta nesta quarta-feira a Brasília. A ausência de 11 deputados, que embarcaram para Marrakesh a fim de participar da 107ª Conferência Interparlamentar, acabou atrapalhando a conclusão da votação da emenda constitucional que prorroga a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) até 31 dezembro de 2004.Os deputados e senadores viajaram a convite do Grupo Brasileiro da União Interparlamentar, que tem recursos orçamentários da Câmara. Designado para participar da missão pelo presidente da Câmara, deputado Aécio Neves (PSDB-MG), o líder do PMDB na Câmara, deputado Geddel Vieira Lima (BA), lamentou a ausência de quorum na votação da CPMF.Para viajar ao Marrocos, Geddel recebeu quatro diárias no valor de U$S 300 cada. Além do líder do PMDB, também embarcaram para o Marrocos mais cinco peemedebistas: Benito Gama (BA), Leur Lomanto (BA), que é o presidente do Grupo Interparlamentar, Zé Gomes da Rocha (GO), Jorge Tadeu Mudalem (PMDB-SP) e Ana Catarina (RN).O PFL, mesmo depois de ter rompido com o governo e dizendo-se independente, também enviou representantes: os deputados José Thomaz Nonô (AL), que é presidente da Comissão de Ética da Câmara, e Efraim Morais (PB), vice-presidente da Câmara.Participaram ainda da viagem, os deputados Cunha Bueno (PPB-SP), João Almeida (PSDB-BA) e Alexandre Santos (PSDB-RJ). O Senado também enviou representantes à Conferência: Carlos Wilson (PTB-PE), Arlindo Porto (PTB-MG) e Paulo Hartung (PSB-ES).Pela proposta orçamentária da Câmara, a União Interparlamentar dispõe de R$ 743,5 mil para gastar em 2002. Deste total, R$ 425 mil já foram liberados. Segundo o Sistema Integrado de Acompanhamento Financeiro (Siafi), foram liberados R$ 300 mil para a viagem ao Marrocos: R$ 230 mil, no dia 26 de fevereiro e, no dia 5 de março, houve a liberação de mais R$ 70 mil, a título de complementação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.