Volta de Delúbio é criticada

O pedido do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares para retornar às fileiras petistas causou constrangimento não só no partido como no Palácio do Planalto. O presidente Lula disse, em conversas reservadas, que a volta de Delúbio seria um "tiro no pé" pelo risco de contaminar a campanha de Dilma Rousseff.Reunida ontem em Brasília, a Executiva do PT não quis mexer no vespeiro e empurrou a decisão para o encontro do Diretório Nacional, em maio. Expulso do PT em 2005, no rastro do escândalo do mensalão, Delúbio quer a anistia para concorrer a deputado por Goiás. Ele liga todos os dias para antigos companheiros, chora e manda e-mails. Na cúpula do PT, existe o temor de que um possível perdão a Delúbio "abra a porteira" para outros petistas envolvidos em suspeitas.Defenestrado após o escândalo dos aloprados, em 2006, Hamilton Lacerda, que coordenou a campanha do senador Aloizio Mercadante (PT) ao governo paulista, já entrou em contato com a direção do partido, dizendo que quer se refiliar. O ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira, também abatido pelo mensalão, é outro que quer voltar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.