Viúva não reconhece fotos de Herzog, diz governo

O secretário especial de Direitos Humanos da Presidência da República, Nilmário Miranda, informa, por meio de nota, que a viúva do jornalista Vladimir Herzog, Clarice Herzog, concluiu que nenhuma das fotos obtidas numa investigação ilegal conduzida no ano de 1974 pelo extinto Serviço Nacional de Informações (SNI) e publicadas na imprensa nos últimos dias é de seu marido. Por ordem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Nilmário procurou Clarice para mostrar as fotos, hoje, acompanhado do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Jorge Armando Félix.Veja a íntegra da nota:"Cumprindo determinação do Exmo. Sr. Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, visitamos - eu e o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional General Jorge Armando Félix - a Senhora Clarice Herzog em São Paulo na tarde de hoje, para mostrar-lhe a seqüência de fotos, resultado de uma investigação ilegal conduzida no ano de 1974 pelo extinto Serviço Nacional de Informações (SNI). Algumas das fotos que compõem a documentação foram publicadas pela imprensa nos últimos dias e identificadas como se fossem do jornalista Vladimir Herzog, morto pela repressão em 1975."A Senhora Clarice Herzog nos recebeu na companhia de uma amiga da família. E, depois de analisar toda a seqüência de fotos, chegou à conclusão de que nenhuma daquelas fotos, inclusive as que foram publicadas pela imprensa nos últimos dias, retratava seu marido Vladimir Herzog. O Exmo. Sr. Presidente da República solicitou que, na ocasião, transmitíssemos a Senhora Clarice Herzog os sentimentos de carinho e solidariedade.Brasília, 28 de outubro de 2004.Nilmário MirandaSecretário Especial dos Direitos Humanos"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.