Vital Brasil produzirá genérico para hospitais do Rio

O Instituto Vital Brasil (IVB), entidade do governo que produz remédios, vai receber R$ 815 mil do Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio (Faperj) para a fabricação de dez medicamentos genéricos que serão distribuídos gratuitamente à população na rede pública hospitalar dos 92 municípios fluminenses. As drogas começarão a ser produzidas em três meses.O termo de cooperação entre as duas instituições, assinado hoje, visa à diminuição dos custos de produção e prevê a realização imediata dos testes de bioequivalência e biodisponibilidade em dez remédios já produzidos pelo IVB - exigência da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para torná-los genéricos, que atesta sua eficácia. O IVB pretende iniciar a fabricação tão logo saiam os resultados dos testes.Caso os medicamentos fossem vendidos em vez de doados, o Estado estima que eles chegariam ao consumidor por um preço até 45% menor do que os pagos pelos remédios de marca.A presidente do IVB, Elizabeth Moreira dos Santos, explica que o objetivo, a longo prazo, é que toda a produção da entidade - de 300 mil comprimidos, anualmente - seja registrada como genéricos. "Queremos que, pelo menos na rede pública hospitalar, os remédios de marca desapareçam", afirmou Elizabeth. A meta do governo do Estado é que o instituto produza 1 bilhão de unidades até o ano de 2002.O presidente da Faperj, Fernando Peregrino, acredita que a produção dos genéricos vai democratizar o acesso da população aos medicamentos. "Os pacientes que fazem uso contínuo das drogas serão as maiores beneficiadas", disse Peregrino.Os genéricos serão: Eritromicina, que combate infecções respiratórias em crianças; Furosemida, diurético usado para tratar hipertensão arterial; Hidroclorotiazida, outro hipotensor; Mebendazol, vermífugo; Metoclopramida, que atua contra náuseas e vômitos; Metronidazol, anti-parasitário; Propanolol, hipertensivo; Sulfametoxazol, que combate infecções oportunistas em pacientes soropositivos; Prometazina, antialérgico; e Diazepan, tranqüilizante.

Agencia Estado,

04 de julho de 2001 | 19h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.