Visita de Lula 'restabelece confiança perdida', diz La Nación

Passagem do presidente pelo país deve 'limar diferenças' surgidas com Doha.

Da BBC Brasil, BBC

04 de agosto de 2008 | 07h03

A visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Argentina é destaque na imprensa do país nesta segunda-feira.Os principais jornais argentinos enfatizaram que a passagem do presidente brasileiro pelo país tem como objetivo "limar as diferenças" surgidas com o colapso da Rodada de Doha, na semana passada, em que Brasil e Argentina "se posicionaram em trincheiras opostas".Para o La Nación, a breve visita de Lula, que chegou ao país acompanhado de uma comitiva de mais de 200 empresários, constitui tanto para o governo de Cristina Kirchner como para o setor industrial nacional "uma oportunidade para restabelecer a confiança perdida entre os sócios do Mercosul".O jornal destaca as assimetrias entre os intercâmbios comerciais dos dois países, que desfavorecem a Argentina. Um relatório citado pelo jornal aponta que "o déficit comercial da Argentina em relação ao Brasil chegou a US$ 662 milhões em julho". Alegrias brasileirasO jornal Página 12 disse que o presidente chegou à Argentina com "o pão embaixo do braço" ao desembarcar com uma vasta delegação de empresários que devem anunciar investimentos e créditos no país. Algumas alegrias que podem ser brasileiras é o título da reportagem que o diário argentino dedicou à "visita histórica de Lula, considerada a mais importante dos últimos tempos". "Quando hoje se somarem (à comitiva do presidente), os empresários brasileiros baseados aqui, serão 350 os homens de negócios que participarão de um encontro com funcionários e empresários argentinos, no que pretende ser um gesto de fortalecimento político ao intercâmbio comercial entre os dois países". IntegraçãoO Clarín traz uma entrevista com o assessor especial para a Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, em que ele destaca que a visita de Lula também discutirá temas importantes como o Conselho de Defesa Sul-americano.Segundo Garcia, no jantar que teve ontem com a presidente, Lula relatou os resultados de sua recente visita à Colômbia, durante a qual conseguiu a adesão do país ao órgão. Garcia ainda disse ao jornal argentino que as conversas darão impulso a um projeto binacional: fabricar em escala industrial o veículo militar Gaúcho, desenvolvido pelos Exércitos da Argentina e do Brasil. Ainda segundo o assessor da presidência, as asperezas surgidas durante as negociações de Doha deverão fazer parte da agenda, mas o objetivo final do encontro "não é falar do passado e sim da necessidade de aprofundar a integração tanto bilateral como também dentro do Mercosul, dada a responsabilidade que temos por ser os dois maiores países do bloco".BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
dohaamorimftfracassoomc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.