Visita de fotógrafo ao DOI-Codi frustra comissão

"Não reconheço nenhum desses lugares", disse o ex-fotógrafo Silvaldo Leung Vieira, de 59 anos, após percorrer, na segunda-feira, 27, durante quase duas horas, as antigas dependências do Departamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi), em São Paulo.

AE, Agência Estado

28 de maio de 2013 | 08h33

Autor da emblemática foto do corpo do jornalista Vladimir Herzog, morto naquele local em 1975, ele frustrou a Comissão Municipal da Verdade, que o trouxe dos Estados Unidos para o Brasil com a expectativa de obter mais detalhes sobre o caso.

Vieira ainda estudava fotografia na Polícia Civil quando foi levado até a cela do DOI-Codi para documentar o suposto suicídio de Herzog. Na segunda-feira, 27, ele disse que sua permanência no lugar não durou mais do que cinco minutos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
COMISSÃO DA VERDADESPCASO HERZOG

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.