WILTON JUNIOR / ESTADÃO
WILTON JUNIOR / ESTADÃO

Visita de Bolsonaro a igreja motiva revista a fiéis e veto a guarda-chuvas em culto religioso no Rio

Um homem foi barrado na entrada, mas o motivo não foi informado

Daniela Amorim, O Estado de S.Paulo

26 de maio de 2019 | 10h42

RIO DE JANEIRO – O presidente da República, Jair Bolsonaro, participa de um culto religioso na manhã deste domingo, 26, na Igreja Batista Atitude, no Recreio, bairro da zona oeste do Rio. Ele chegou ao templo evangélico pouco depois das 11h, acompanhado pela mulher, Michelle Bolsonaro, frequentadora da igreja.

A visita do presidente motivou um forte esquema de segurança. Os fiéis que chegaram para o culto foram submetidos a revista minuciosa, que incluía detector de metais e a proibição de entrada no templo com garrafas d'água e guarda-chuvas. Alguns reclamaram das longas filas que se formaram à entrada da igreja.

 

Um homem foi retirado da fila e impedido de entrar pela equipe de segurança, mas o motivo de ter sido barrado não foi informado. Representantes da igreja calculam que 3.500 pessoas participam do culto religioso.

Bolsonaro participou ontem da cerimônia de casamento do filho Eduardo Bolsonaro, deputado federal pelo PSL-SP. Eduardo e Heloísa Wolf se casaram em uma cerimônia para 150 convidados, nos jardins de uma casa de festas em Santa Teresa, na região central da capital fluminense. A celebração foi restrita a uma lista seleta de parentes e amigos da família.

A assessoria da Presidência da República ainda não soube precisar a data e horário de retorno de Jair Bolsonaro a Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.