Visão de mundo

Lições dos manuais do SNI aos agentes estudantesA vida do agente"Quem trabalha nesse setor perde a paz de espírito; passa a ler jornais e a ouvir programas de rádio e TV de maneira diferente e, nas reuniões sociais, viagens e encontros casuais, está sempre atento e vigilante para as indiscrições que possam fornecer uma pista ou um dado que complete o mosaico que procura montar. Está constantemente preocupado com sua segurança pessoal, mede suas palavras, controla suas atividades e procura a racionalização de seus pensamentos, para não sofrer os impactos de paixões, afeições e sentimentos"O poder da imaginação"Na elaboração de um documento de informações, a massa de informes que o analista vai examinar pode chegar-lhe sem qualquer ordem lógica, incompleta e muitas vezes errada em alguns aspectos importantes. O analista tem a responsabilidade de tirar, dessa massa, uma informação lógica e significativa e, para isso, terá que usar em alta dose o seu pensamento e a sua imaginação"Inimigo interno"É caracterizado por indivíduos, grupos ou forças irregulares que visam a perturbar a lei e a ordem ou pôr em perigo os poderes constituídos, agindo, em sua forma mais ameaçadora, com a finalidade revolucionária de implantação da ideologia totalitária"Dados sobre o inimigo"Cumpre destacar a dificuldade de obtenção dessas informações como decorrência da quase impossibilidade de identificar-se o inimigo interno e, às vezes, o externo, dissimulado no seio da população e até mesmo infiltrado nos próprios órgãos de estrutura governamental"A qualidade do informante"Se no passado ele foi um observador preciso e competente, mesmo em situações nas quais desconhecia a importância de seus relatos, é provável que seus informes sejam de valor"Fonte: Apostila de ensino da Escola Nacional de Informações (EsNI) para o curso de estagiários realizado entre de 27 de novembro a 15 de dezembro de 1972

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.