Virgílio prevê que MP sobre Meirelles será rejeitada no Senado

O líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), disse hoje no plenário que a medida provisória que deu qualificação de ministro ao presidente do Banco Central terá no Senado o mesmo destino da medida provisória (MP) que proibiu o funcionamento das casas de bingo: a rejeição por não ser urgente nem relevante. Ele voltou a dizer no plenário - conforme já havia dito aos jornalistas - que o seu partido vai entrar no Supremo Tribunal Federal (STF) com uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin) com o argumento de que a medida provisória provoca um conflito entre os poderes. O senador argumenta que enquanto um ministro é nomeado ou demitido pelo presidente, o indicado a presidente do Banco Central tem que ter seu nome submetido ao Senado. Além disso, afirma o líder, com a atitude do governo, o atual presidente da instituição estaria escapando da vigilância do Poder Judiciário. "Tenho ouvido dizer que o governo estaria montando uma manobra para proteger o senhor Henrique Meirelles do Poder Judiciário", afirmou.Virgílio disse ainda que a edição da medida provisória mostra que o governo está na contramão da concessão da autonomia do BC. "No momento em que transforma o presidente do BC em ministro, o governo afasta a possibilidade de dar autonomia ao BC", disse.Depois de criticar o governo por, segundo ele, tentar desmoralizar a CPI do Banestado, Virgílio reconheceu que a oposição deixou de lado a discussão sobre as denúncias contra Meirelles e o presidente do Banco do Brasil, Cássio Casseb. "Mas o próprio governo ressuscitou essa questão, que não pode deixar de ser enfrentada".Ele ainda acusou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de "atoleimado" por ter chamado os jornalistas de covardes, ontem na República Dominicana. "Parece que baixou o Exu no presidente", criticou. O líder voltou a acusar o tesoureiro do PT, Delúbio Soares, de ser a figura mais nebulosa da República e que por isso é que ameaça processar o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).Agripino Maia quer convocar Meirelles para depor no SenadoGoverno quis esconder Meirelles, diz JutahyAleluia vai ao STF contra MP de MeirellesSarney elogia MP de Meirelles Bornhausen critica MP que dá status de ministro a Meirelles Presidente do Banco Central ganha status de ministro

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.