Virgílio pedirá que TSE faça auditoria na pesquisa CNT/Sensus

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio, anunciou nesta terça-feira que vai pedir ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que faça um auditoria na pesquisa CNT/Sensus divulgada hoje pela Confederação Nacional do Transporte. A pesquisa mostra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva com 10 pontos porcentuais a mais do que o prefeito José Serra (PSDB) na simulação de um segundo turno da eleição presidencial. Virgílio disse que pedirá a auditoria por considerar que o resultado da sondagem não corresponda à realidade. "A pesquisa não é honesta", afirmou. Segundo o líder tucano, "não é de hoje" que os números divulgados pelos institutos de pesquisas de intenção de voto são "dissonantes" em relação ao resultado das campanhas eleitorais. O tucano reconhece, porém, que pesquisas feitas internamente pelo PSDB mostram recuperação do presidente Lula, mas não na dimensão mostrada pela pesquisa CNT/Sensus. Virgílio disse estranhar o fato de que, quando o número de candidatos incluídos na sondagem CNT/Sensus é maior, Serra tem melhor desempenho, e quando o número de candidatos é menor, o quadro é desfavorável para o tucano. "Eu não acredito nesta (pesquisa) aqui. Pela minha vivência como político e, como já sofri na pele distorções de pesquisas, eu me reservo o direito de desconfiar", declarou.A uma pergunta sobre eventual interesse do governo em manipular pesquisas, Virgílio respondeu: "Para quem fez o que fez em Santo André, não descarto essa possibilidade." O líder tucano disse que o governo teria interesse, agora, em um resultado mais favorável nas pesquisas, para criar um clima de euforia em torno da futura candidatura do presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.