Virgílio mantém pedido para Bastos depor no Senado

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), disse, depois de acompanhar parte do depoimento do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, que mantém o requerimento de convocação de Bastos para falar no plenário do Senado.O líder tucano avaliou que, na CCJ da Câmara, Bastos respondeu com evasivas, não foi objetivo. "Não aceito que se tente pôr panos quentes entre o Senado e o ministro", afirmou Virgílio, cobrando da presidência do Senado que ponha em votação, na próxima semana, seu requerimento de convocação do ministro.Presidindo a sessão, o senador Garibaldi Alves (PMDB-RN) informou ao líder tucano que o requerimento será votado na semana que vem.Virgílio criticou a declaração de Bastos de que indicou um advogado para defender o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, no caso da violação do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa. Nildo, como é conhecido o caseiro, denunciou às visitas do ministro da Fazenda, Antônio Palocci, à mansão alugada em Brasília pelos lobistas conhecidos hoje como república de Ribeirão Preto e afirmou ter visto dinheiro chegar em malas e ser dividido na casa. Palocci sempre negou que tivesse visitado a mansão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.