Virgilio diz que questão ética é pauta dos tucanos

O prefeito de Manaus, Arthur Virgilio, disse nesta segunda-feira esperar que na reunião desta tarde com a presidente Dilma Rousseff seja possível obter decisões claras e concretas para atuais os problemas do País. Ele disse ter expectativa pelo anúncio de envio de propostas em áreas sensíveis, que têm sido alvo de protestos, como mobilidade urbana, segurança pública, entre outras. "Espero que a gente possa voltar aos Estados e dizer que valeu a pena o encontro com Dilma", disse o prefeito.

ERICH DECAT E EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

24 Junho 2013 | 16h28

Segundo Arthur Virgilio, outra pauta em comum dos tucanos é a questão ética. Ele espera ter espaço para apresentar a posição do partido sobre o tema na reunião desta tarde, no Palácio do Planalto. De acordo com o prefeito, no encontro desta segunda com o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), e demais tucanos, não ficou definida uma sequência de apresentação nem uma pauta comum dos representantes do partido. Cada um poderá explicar os problemas que atingem os respectivos Estados, explicou.

O grupo tucano que participa da reunião desta tarde no Palácio do Planalto inclui, além de Arthur Virgílio e Aécio, os governadores de Goiás, Marconi Perillo, do Paraná, Beto Richa, e o de Minas Gerais, Antonio Anastasia; e o prefeito de Teresina, Firmino Filho.

São Luís

O prefeito de São Luís (MA), Edivaldo Holanda Júnior (PTC), afirmou que o tema da mobilidade urbana deve ser um dos principais enfoques da reunião promovida pela presidente Dilma Rousseff com governadores e prefeitos de capitais. "Um dos principais temas certamente será o da mobilidade urbana. Em São Luís, esse é o nosso principal problema e precisamos construir soluções", disse o prefeito, ao chegar no Palácio do Planalto para a reunião.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.