Virgílio diz que Mercadante foi mal-educado e exige desculpas

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), disse hoje ter ficado "chocado" com a "grosseria" do líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), que acusou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de ter "faltado com a verdade" ao divulgar dados de seu governo, quando fez ontem críticas ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Exijo que o líder se desculpe disso, por ter sido injurioso. Isso não é inteligente e mexe com minha relação com ele. É hora de o senador fazer uma autocrítica", afirmou Virgílio, considerando que, no mínimo, Mercadante teria sido mal-educado. "Isso é falta de educação e respeito", revoltou-se. Segundo Virgílio, Fernando Henrique "lutou muito para ter democracia no País, até muito mais do que gente do PT", e o ex-presidente não se calará nem se deixará intimidar.Numa demonstração de que a trégua com o governo se esgotou, Virgílio afirmou: "Eles que cuidem de colocar 41 votos para votar", referindo-se às medidas provisórias que estão trancando a pauta do plenário do Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.