Virgílio diz que existe trabalho escravo no Brasil e nos EUA

O secretário-Geral da Presidência, ministro Arthur Virgílio, respondeu às denúncias de existência de trabalho escravo na Amazônia, publicadas no jornal New York Times. Depois de lembrar que nos Estados Unidos os imigrantes ilegais são submetidos ao trabalho escravo, o ministro lembrou que o governo nunca negou que houvesse esse tipo de situação no Brasil e ressaltou que está trabalhando para eliminar tais problemas."Quem fez esta matéria desconhece que este governo denunciou o trabalho escravo e criou programas sociais para dar opção às famílias que eram submetidas àquele regime", disse o ministro, mencionando também a criação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil.Virgílio reconhece que ainda podem existir trabalhadores em situação irregular, mas reiterou que o governo está combatendo isso e toma todas as providências cabíveis sempre que há uma denúncia e constata tal realidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.