Violência atinge crianças em aldeias de MS

A falta de terras demarcadas e a proximidade com o homem branco têm levado os índios caiová-guarani, de Mato Grosso do Sul, a enfrentar problemas de violação dos direitos de crianças indígenas, segundo o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), órgão ligado à Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República. De acordo com o conselho, os principais tipos de violência são desnutrição e exploração de trabalho e até casos de abuso sexual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.