Vidigal rebate críticas de peemedebistas

O presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), ministro Edison Vidigal, rebateu na noite deste sábado as críticas dos pré-candidatos do PMDB à Presidência da República, Anthony Garotinho (RJ) e Germano Rigotto (RS), e do presidente do partido, Michel Temer (SP). Eles acusaram Vidigal de ter agido em interesse próprio ao suspender, na última quinta-feira, as prévias do partido marcadas para Domingo.Segundo eles, o ministro quer ser candidato a governador do Maranhão e ter um petista como vice da chapa. "Não posso ser candidato se eu não sou filiado a nenhum partido. Já requeri o meu pedido de aposentadoria, mas enquanto eu não for aposentado, eu sou juiz", disse Vidigal.Na sexta, Amilton Carvalhido, outro ministro do STJ, deu uma outra liminar que estabelece as prévias do partido para amanhã, decisão que agradou os oposicionistas do partido e que está mantida até o momento.

Agencia Estado,

18 de março de 2006 | 21h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.