Vídeo com acusações a Requião agita campanha

Uma série de vídeos em que o candidato do PMDB à Prefeitura de Paranaguá (PR), Mário Roque, critica seu apoiador, o governador Roberto Requião, e seu irmão, Eduardo Requião, chegou ao site YouTube. Entre os adjetivos usados para se referir a Eduardo, superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, estão "porco" e "canalha". Contra Requião, entre outras, está acusação de "fingir-se de morto" em relação a supostas irregularidades cometidas pelo irmão.Segundo o ex-prefeito Roque, Eduardo esteve num restaurante da cidade e disse que ele "era um traíra, um safado, um sem-vergonha, que não merecia o apoio do governo". E então atacou Requião: "Esse cachorrão do seu irmão vai embora, mas vamos tirar ele antes do tempo." O governador nomeou Eduardo secretário dos Transportes.Roque comentou o decreto de intervenção no município assinado por Requião por ordem da Justiça. Segundo ele, o interventor nomeado e o prefeito José Baka Filho (PDT), que busca a reeleição, se reuniram num bar e não na prefeitura, o que achou um desrespeito. "O senhor não manda nada, o senhor está desmoralizado." Ele criticou Eduardo por corte de trabalhadores portuários. "Fiz o senhor saber do que acontecia aqui e Vossa Excelência quedou-se inerte, se fez de morto", acusou. Roque diz não saber como o vídeo foi parar na internet. "Vou sofrer as conseqüências, mas não tiro do ar."O governo do Paraná divulgou nota em que "repudia as ofensas" e diz que providências serão tomadas. Em outra nota, Eduardo afirma que Roque "precisa e deve procurar ajuda especializada".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.