Vice-prefeito de Pilar é morto a tiros em Maceió

O vice-prefeito do município do Pilar, Gilberto Pereira Alves, o Beto Campanha(PSDB), de 44 anos, foi assassinado a tiros, na tarde desta sexta-feira, em frente ao supermercado Makro, na Avenida Durval de Góes Monteiro, no bairro de Tabuleiro do Martins, em Maceió. Beto Campanha conduzia sua caminhonete Hilux, quando dois homens se aproximaram em uma moto. Os homens dispararam mais de dez tiros e, além de atingir o vice-prefeito, feriram José Cícero Chagas, que também estava no carro. As vítimas foram levadas para a Unidade de Emergência, por agentes da Polícia Rodoviária Federal. Segundo o Corpo de Bombeiro, o vice-prefeito chegou já sem vida à UE, após três paradas cardíacas. O ex-prefeito de Pilar e deputado federal eleito, Carlos Alberto Canuto (PSDB), disse que ficou surpreso com a execução do Beto Campanha. Segundo Canuto, ele era considerado uma pessoa simples, que circulava por todos os lugares sem segurança e nunca teve inimizades conhecidas. A informação fornecida por Canuto foi ratificada pelo atual prefeito de Pilar, Marçal Prado (PSDB), que declarou que além de vice-prefeito, Beto Campanha desempenhava atividades como empresário, à frente de uma pequena construtora que prestava serviços aos municípios do Pilar, Água Branca e Maceió. A outra vítima do atentado, José Cícero dos Santos Chagas, foi submetido à cirurgia na Unidade de Emergência Dr. Armando Lages. O depoimento dele será poderá ser fundamental para o esclarecimento do crime, que será investigado pela Delegacia do 5º Distrito Policial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.