Vice-líder do PT diz que apuração sobre Waldomiro será rápida

O vice-líder do governo na Câmara, Professor Luizinho (PT-SP) afirmou que a revelação da revista Época de que Waldomiro Diniz manteve contato com o bicheiro "Carlinhos Cachoeira", durante o período em que trabalhou na Casa Civil, não altera a ação do governo. Segundo ele, o governo já tomou as providências necessárias e a questão está sendo apurada. "Vamos passar um pente fino, uma apuração rápida. Se houve alguma ingerência, os atos serão anulados", disse Luizinho. Ele reafirmou que essas medidas serão tomadas sobre qualquer irregularidade que for constatada. o vice-líder disse ainda que quanto ao contrato da Caixa Econômica Federal com a empresa Gtech, o governo está tranquilo, porque o contrato só foi renovado sem licitação po r decisão da Justiça e em valores menores do que o contrato anterior. Sobre as declarações de José Vicente Brizola à revista Veja, Professor Luizinho disse que elas mostram uma luta política interna do partido no Rio Grande do Sul, que já é conhecida. "Se ele é tão ético e puro por que não fez essas denúncias na época?", questionou Luizinho. Em entrevista à revista Veja, José Vicente Brizola, que foi diretor-geral da Loteria do Estado do Rio Grande do Sul no governo Olívio Dutra, disse que foi pressionado para arrecadar recursos de campanha para o PT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.