Vice-líder do PMDB defende 'alternância de poder'

O vice-líder da bancada do PMDB na Câmara dos Deputados, Leonardo Picciani (RJ), chegou nesta terça-feira, 11, à reunião dos peemedebistas defendendo a "alternância de poder" e o apoio à possível candidatura à Presidência do senador tucano Aécio Neves. Segundo Picciani, a economia "não vai bem" e o PMDB do Rio não aceitará palanque "múltiplo" no Estado. "Há um desejo do PMDB (do Rio) de apoiar a candidatura do senador Aécio Neves", declarou.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

11 de março de 2014 | 15h25

Picciani é filho de Jorge Picciani, presidente do diretório estadual do PMDB no Rio, que já declarou a intenção de apoiar o senador tucano na corrida presidencial. "O PMDB do Rio não estará num palanque múltiplo, quer um palanque único", disse.

Ao chegar para a reunião, que acontece nesta tarde num dos plenários da Casa, o deputado defendeu a liderança de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e ressaltou que suas posições representam o pensamento da bancada. "Ele é líder porque tem respaldo e confiança da bancada", afirmou Picciani, ressaltando que uma moção de apoio a Cunha seria "redundante".

Tudo o que sabemos sobre:
PMDBPTPicciani

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.