Vice-governador de Minas deixa o PFL

Alegando interferências do diretório estadual do PFL nos destinos da legenda em Minas, o vice-governador do Estado, Clésio Andrade, comunicou hoje ao presidente nacional, Jorge Bornhausen, a sua desfiliação dos quadros do partido. Nos últimos dias, o embate entre Clésio Andrade e a direção nacional do PFL acirrou-se, principalmente depois de anunciado o adiamento da convenção estadual, que seria realizada na próxima sexta-feira.A decisão acabou com os planos do vice-governador de ser reeleito como presidente da legenda no Estado. Foi nomeada uma comissão provisória até que fosse marcada uma nova data para a eleição. Clésio Andrade chegou a apresentar um recurso há dois dias para anular a decisão, mas não teve sucesso. O pedido de adiamento das eleições partiu de correligionários mineiros, os deputados federais Eliseu Resende, Roberto Brant e Carlos Melles, além de um deputado estadual e três prefeitos, que acusam o vice-governador de manter posição contrária às determinações da executiva nacional e apoiar o governo de Luiz Inácio Lula da Silva. Aliás, Clésio foi um dos primeiros políticos mineiros a anunciar seu apoio a Lula no segundo turno das eleições. Em sua carta de desfiliação, Andrade diz que os caciques nacionais do PFL têm agido de forma "arbitrária", desconsiderando a vontade de vários membros que eram favoráveis à realização da convenção no dia 4 de abril. O vice-governador ainda não confirmou o partido ao qual irá se filiar, mas no último final de semana esteve reunido com o vice-presidente da República, José Alencar, do PL, e o presidente nacional da legenda, Valdemar Costa Neto. O PFL possui seis deputados federais e dois secretários de Estado. Na Assembléia Legislativa de Minas, dos 12 deputados estaduais do partido, 11 encaminharam ontem um manifesto à direção nacional pedindo que fosse reconsiderada a decisão de cancelar a convenção partidária. A expectativa é de a maior parte deles siga a decisão de Clésio Andrade e também deixem o partido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.