Vice em eventual chapa de Doria será do PSD, diz Kassab

Vice em eventual chapa de Doria será do PSD, diz Kassab

Em Santarém, ministro afirmou que articulação política está definida em São Paulo

Carlos Mendes e Miguel Oliveira, especiais para O Estado, O Estado de S.Paulo

26 Fevereiro 2018 | 05h07

SANTARÉM - O ministro Gilberto Kassab, da Ciência, Tecnologia e Comunicações, afirmou em Santarém (PA) que uma articulação política já está definida em São Paulo entre o PSD – partido dele –, o PSDB e o DEM para o lançamento da candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, à Presidência da República.

Segundo Kassab, os três partidos se afinam para marchar juntos na eleição majoritária de presidente e governador. Ele ressalvou, no entanto, que as articulações ainda estão sendo feitas nos Estados para que em abril as definições ocorram.

“Não necessariamente o que ocorrer em São Paulo deve ocorrer no plano nacional, mas caminhamos nesse sentido”, disse o ministro, indicando que o DEM deve indicar o vice na chapa de Alckmin.

+++ 'Estamos discutindo é qual será o meu partido', diz Meirelles

Sobre a sucessão paulista, Kassab garantiu que o PSD será parceiro do PSDB. A articulação prevê que o candidato tucano será o atual prefeito de São Paulo, João Doria. “O vice será do PSD”, disse o ministro, que não dá como certa sua presença na eventual chapa.

O PSDB definiu como 25 de março a data máxima para escolha, em prévias, do candidato do partido à sucessão de Alckmin.

Expansão. “Quero muito participar dessa eleição, correndo o Brasil e apoiando candidatos do meu partido e da aliança que estamos formando”, afirmou Kassab.

+++ Arthur Virgílio desiste de prévia com Alckmin e o chama de cínico

Além de fazer contatos políticos com líderes da região, o ministro esteve em Santarém no fim de semana para anunciar que o programa Internet Para Todos, do governo federal, deve alcançar os municípios do oeste do Pará ainda durante o segundo semestre de 2018. 

Ele afirmou que o programa pretende levar internet gratuita a residências em todos os municípios brasileiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.