Vice de Palocci negocia apoio do PT e PSD para 2012

Gilberto Maggioni (PTB) diz que alianças não podem ser descartadas

GUSTAVO PORTO, CORRESPONDENTE, Agência Estado

21 de outubro de 2011 | 19h17

O ex-prefeito de Ribeirão Preto Gilberto Maggioni - vice e sucessor de Antonio Palocci quando este, ainda em 2003, renunciou para aceitar o convite para ser ministro da Fazenda - negocia seu retorno à cena política. Agora no PTB, Maggioni é pré-candidato à prefeitura de Ribeirão Preto, nas eleições de 2012. Mas, diante das chances remotas, pretende investir nas alianças com outras legendas, como o PT e o PSD.

"A proposta do PTB é ter candidato próprio em Ribeirão Preto, mas o caminho é longo e o partido, sozinho, é muito pouco; por isso, nesse momento, as alianças não podem ser descartadas", afirmou Maggioni à Agência Estado. Ele admitiu as conversas com o PT e com o PSD, da atual prefeita Dárcy Vera.

Maggioni falou nesta quinta-feira, 20, com o presidente do PT no Estado de São Paulo, Edinho Silva, e expôs a intenção de se reaproximar do seu antigo partido. "Eu o orientei a procurar as lideranças do PT da cidade, porque não posso negociar pelo partido de Ribeirão Preto", afirmou Edinho. "Mas vejo como positiva uma reaproximação dele com o PT", completou.

"O PT é um partido pelo qual tenho muito carinho, principalmente pela militância e um amor antigo realmente é difícil de esquecer", resumiu Maggioni. Petistas ouvidos pela Agência Estado revelaram a intenção de Maggioni de ser candidato a vice-prefeito do juiz aposentado João Gandini, recém-filiado ao PT em Ribeirão Preto. Gandini é justamente a aposta do partido para tentar retomar a prefeitura, após uma série de denúncias contra Palocci e contra o próprio Maggioni, investigados pela Justiça por suspeitas de desvios de dinheiro.

PSD. Antes de procurar o PT, Maggioni se reuniu com a atual prefeita, Dárcy Vera (PSD), e ouviu dela que a coligação com o PMDB, do vice-prefeito Marinho Sampaio, será mantida em 2012. No entanto, Dárcy admite dar uma secretaria, provavelmente a de Planejamento, para o ex-prefeito, desde que ele a apoie à reeleição no próximo ano. Disse ainda que Maggioni poderia deixar o cargo em 2012 para ser candidato a vereador, o que não o agradou, pelo fato de já ter sido prefeito de Ribeirão.

Maggioni admitiu também as negociações com a prefeita. "É uma proposta que não pode ser descartada, não deixa de ser uma oportunidade (de reaparecer na vida política), mas preciso conversar com o presidente do meu partido (em São Paulo), Campos Machado", afirmou. O ex-prefeito chegou ainda a procurar o pré-candidato do PSDB, deputado federal Duarte Nogueira, mas as conversas não avançaram.

Tudo o que sabemos sobre:
Gilberto MaggioniPTPSD

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.