Vice de Obama diz que Brasil já é um país desenvolvido

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta sexta-feira, 31, considerar que o Brasil não é mais um país em desenvolvimento, mas um país desenvolvido. Em declaração à imprensa no Palácio do Itamaraty, Biden afirmou que ele e o presidente Barack Obama estão ansiosos pela visita da presidente Dilma Rousseff aos EUA em outubro.

ANNE WARTH E RICARDO DELLA COLETTA, Agência Estado

31 de maio de 2013 | 14h44

"A presidente Dilma é uma líder que olha com foco de raio laser para as questões que são mais importantes ao povo brasileiro", afirmou. "Agora compreendo o porquê de o presidente Obama achar que a presidente Dilma é uma parceira tão boa."

Biden afirmou esperar que 2013 marque o início de uma nova era nas relações entre Brasil e Estados Unidos. "Palavras não nos levarão a isso, temos muito a fazer, mas estamos a caminho", afirmou. "Discutimos uma agenda ambiciosa para cobrir essa lacuna", acrescentou.

O vice-presidente dos Estados Unidos ressaltou ainda que conversou com a presidente Dilma Rousseff e com o vice-presidente Michel Temer sobre a remoção de barreiras ao comércio e afirmou que não há razão para não multiplicar por cinco vezes o comércio entre os dois países.

Também foram discutidos assuntos na área de energia renovável, pré-sal e gás de xisto. Biden disse que os Estados Unidos aplaudem a iniciativa do Brasil de ter perdoado a dívida dos países africanos. "O Brasil não é mais emergente. Suas ações mostram como o Brasil emergiu", afirmou. "O mundo tem muito o que aprender com o sucesso brasileiro. Acho que vocês subestimam o profundo impacto que o sucesso de vocês nos últimos 15 anos causou ao mundo."

Biden disse que o Brasil "tirou das sombras" a violência contra a mulher. Segundo ele, o governo brasileiro adotou ações para que as denúncias de abusos aumentassem. Ele citou ainda os abrigos para as vítimas. "Colocar luz ao abuso de mulheres é a única forma de acabar com o abuso", afirmou. "O melhor desinfetante é a luz do sol."

Tudo o que sabemos sobre:
Joe BidenVisitaItamaraty

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.