Vice de Lula é investigado por manipulação de ações na Bolsa

O Ministério Público Federal em Minas Gerais informou hoje que ingressou com ação civil pública contra o vice-presidente da República, José Alencar Gomes da Silva, por suspeita de manipulação do mercado de ações na Bolsa de Valores de São Paulo.O MP se embasou em inquérito da Comissão de Valores Mobiliários que constatou uma valorização de 215% nos papéis da Empresa Nacional de Comércio, Rédito e Participações(Encorpar), da qual Alencar é sócio-majoritário, em um período de 42 dias em 1998, sem razão econômica que pudesse justificá-la.Segundo os procuradores, o desempenho da empresa no ano anterior à negociação (1997) havia sido "pífio com resultado líquido negativo e distribuição de dividendos pouco expressivos, pagos inclusive por conta da reserva de lucros então existentes". A ação envolve ainda as empresas BH Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários e Business Commodities Corretora Mercantil, além de Fernando de Faria Resende, sócio das duas empresas. Segundo o Ministério Público, os réus teriam manipulado a compra e venda de ações da empresa mineira Fiação e Tecelagem São José.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.