Vice de Lula diz que Brasil precisa se libertar do regime de juro

A redução de um ou dois pontos porcentuais da Selic na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central "não significa nada" para o vice-presidente da República, José Alencar. A manifestação foi feita na tarde desta sexta-feira, após visitar o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), na cidade de Santa Rita do Sapucaí, acompanhado do ministro das Comunicações, Miro Teixeira. "Acho que o Brasil tem que se libertar desse regime de juros que avançamos. Isso é um problema quase que de posicionamento filosófico, de princípios, que o Brasil tem que ter obviamente custos financeiros compatíveis com as atividades produtivas", afirmou. "O que quero é mudar isso, mudar para valer. Está tudo errado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.