Vice de Cunha Lima recorre ao TSE para ficar no cargo na PB

Acusado de abusos, Lacerda Neto e o governador do Estado tiveram mandatos cassados na última terça-feira

Gustavo Uribe, Agência Estado

18 de fevereiro de 2009 | 15h44

O vice-governador da Paraíba, Jose Lacerda Neto (DEM), apresentou nesta quarta-feira, 18, mandado de segurança ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para permanecer no cargo até a publicação da decisão que confirmou sua cassação e do governador Cássio Cunha Lima, na última  terça-feira. Segundo a defesa de Lacerda, a cassação só ocorre após a sua publicação no "Diário da Justiça" e o fim do prazo para a apresentação de possível recurso. Os ministros decidiram na terça, entretanto, que a sentença da Corte tem eficácia imediata.  Veja Também:  Parente de Cunha Lima assume interinamente governo do Estado Entenda o caso e veja outros governadores na mira do TSE  O TSE manteve na sessão plenária a cassação de Lacerda Neto e do governador por abuso de poder econômico e político e conduta vedada a agente público nas eleições de 2006. Os ministros rejeitaram os sete recursos que pediam mudanças na decisão da Corte que cassou o mandato de Cunha Lima no dia 20 de novembro passado. Após confirmar a cassação do governador e do vice, os ministros do TSE determinaram ainda que assumirá o cargo o segundo colocado nas eleições de 2006, o senador José Maranhão (PMDB).

Tudo o que sabemos sobre:
Cássio Cunha LimaTSEcassação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.