Vice de Alckmin chama tucanos pró-Kassab de traidores

Campos Machado não citou o nome de Kassab, mas discurso deu a entender que se referia ao grupo pró-Kassab

Paula Puliti, Agência Estado

21 de junho de 2008 | 15h47

Referendado como vice na chapa do ex-governador Geraldo Alckmin, que disputa amanhã a convenção do PSDB que escolherá o candidato do partido para a disputa à Prefeitura de São Paulo, o deputado estadual Campos Machado, do PTB, não poupou alfinetadas contra a ala do PSDB que apóia o prefeito Gilberto Kassab, do DEM, na disputa.   Em seu discurso na convenção do PTB realizada hoje de manhã, Machado afirmou: "No PTB não há covarde nem traidor. Não faz como outros que rastejam como cobras. Aqui ninguém se vende", provocou. Machado não citou o nome de Kassab nem de delegados do PSDB que registraram uma chapa pela candidatura do prefeito do DEM, mas seu discurso inflamado deu a entender exatamente que se referia ao grupo tucano pró-Kassab: "No nosso sangue corre fidelidade, não corre traição", disse.   Ele insinuou ainda que seria uma injustiça o tucano não sair candidato e, em mais uma provocação, disse: "No nosso partido não vai haver nenhuma dissidência não."

Tudo o que sabemos sobre:
alckminkassabpsdbcampos machado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.