Vice da Câmara vê 'esperteza' na aliança Campos-Marina

O vice-presidente da Câmara, André Vargas (PT-PR), criticou nesta segunda-feira, 07, a aliança entre o presidente do PSB, Eduardo Campos, e a ex-senadora Marina Silva. Após ter o registro do partido Rede negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Marina se filiou ao PSB no sábado, 05, passando a integrar uma possível chapa presidencial com Campos em 2014.

ERICH DECAT, Agência Estado

07 de outubro de 2013 | 21h37

"É uma esperteza porque Eduardo Campos tinha muita dificuldade de viabilizar a sua candidatura e adotou Marina", disse André Vargas. "Quero ver se vai adotar o discurso de Marina. Pelo discurso dela, a usina Belo Monte não estaria sendo construída, por exemplo, e não teríamos desenvolvimento, e me parece contraditório com aquilo que Eduardo Campos prega", acrescentou.

O petista também avaliou a possibilidade de uma aliança com Marina e Eduardo Campos caso a disputa fique entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB). "Eles sempre estiveram ao nosso lado. Agora que eventualmente pontuaram contrariamente. Mas eles têm muita dificuldade de fazer aliança com o PSDB, porque surgiram em oposição ao PSDB", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Eduardo CamposMarinaAndré Vargas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.