Camila Souza/GOVBA
Camila Souza/GOVBA

Vice da Bahia, João Leão, do PP, declara apoio a Lula: ‘Estamos juntos’

Movimento enfraquece apoio do Centrão ao presidente Jair Bolsonaro no Nordeste

Levy Teles, O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2021 | 17h44

Em evento com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Salvador, nesta quinta-feira, 26, o líder do Progressistas na Bahia e vice-governador do Estado, João Leão, garantiu que apoiará o petista na eleição presidencial em 2022. “Estamos juntos com Lula”, disse. 

A fala reitera a parceria que o partido construiu com o PT no governo estadual já nas eleições de 2018, quando contrariou a postura nacional da sigla, que havia indicado a senadora Ana Amélia (RS) como vice na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB). O movimento enfraquece ainda mais o apoio ao presidente Jair Bolsonaro na região Nordeste.

Como noticiou o Estadão, uma importante ala do Centrão avalia que a chance de Bolsonaro conquistar o segundo mandato está cada vez mais distante. O presidente nacional do Progressistas, André Fufuca (MA), já declarou que dará autonomia aos diretórios estaduais em 2022. 

Na Bahia desde a quarta-feira, Lula se mostrou aberto ao diálogo. “Não nos negaremos a conversar com nenhum partido político”, disse. “Me encontrei com muita gente que era da oposição. Conversei com Fernando Henrique Cardoso, Tasso Jereissati (PSDB-CE), Eunício Oliveira (MDB-CE), Cid Gomes (PDT-CE) e Roseana Sarney (MDB-MA). E vou continuar conversando.”

Ainda na manhã da quinta-feira, acompanhado da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), Lula esteve com o governador Rui Costa (PT), o ex-ministro Jaques Wagner e com deputados e prefeitos da base governista na Bahia. Em seguida, partiu para um almoço com lideranças políticas do Estado. 

“No Nordeste, a situação caminha muito para alianças regionais. Vemos que o movimento do PP na Bahia é junto com Rui Costa”, afirmou Gleisi Hoffmann. Para ela, essas construções regionais podem ajudar a formar alianças que possam se consolidar num eventual segundo turno.

O PT teve uma das maiores vitórias eleitorais na disputa presidencial de 2018. Fernando Haddad perdeu para Jair Bolsonaro no segundo turno apenas em quatro municípios. Em Salvador, quarto maior colégio eleitoral do País, Haddad venceu em todos as 19 zonas eleitorais.

O principal nome bolsonarista para a disputa do governo do Estado da Bahia em 2022 é o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos). A disputa, porém, ainda esbarra na candidatura de ACM Neto (DEM), que deve polarizar com Jaques Wagner, provável indicação do PT. 

Na quarta-feira, o senador Otto Alencar (PSD) esteve com Lula também afirmou que a legenda deve apoiar o ex-presidente em 2022 e preservar a parceria com o PT. A agenda de Lula na Bahia concluiu às 17h, quando se encontrou com movimentos negros na associação do Ilê Aiyê, Senzala do Barro Preto para encerrar a caravana dele no Nordeste. Além da Bahia, ele esteve no Maranhão, Ceará e Rio Grande.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.