Viana diz estar animado com a campanha para o Senado

Ele disse que conta com o apoio de sete partidos, "do PSOL ao PSDB", incluindo PDT, PR, PRB, PSB, e o PT

Rosana de Cassia, da Agência Estado,

30 de janeiro de 2009 | 15h45

O candidato a presidente do Senado pelo PT, Tião Viana, disse na tarde desta sexta-feira, 30, em entrevista à Globo News, que está muito animado com a campanha. Ele disse que conta com o apoio de sete partidos, "do PSOL ao PSDB", incluindo PDT, PR, PRB, PSB, e o PT. "Eu estou muito animado. Não vejo ambiente de traição comigo e é claro que alguns que estão do meu lado podem fazer uma opção pela outra candidatura (de José Sarney-PMDB)assim como eu tenho votos do PMDB, dentro dos Democratas e dentro do PTB que como legenda ainda não fizeram a opção pela minha candidatura", afirmou. Como bandeira de campanha, Tião Viana disse que não tem compromissos com erros do passado, numa referência a Sarney, que foi duas vezes presidente da Casa. "A sociedade não quer mais este Senado. Ela quer um Senado que afirme sua independência, regrando definitivamente as medidas provisórias, tratando as reformas do estado brasileiro. Em meio à crise mundial nós não votamos a reforma tributária, e a reforma política", afirmou. Ele disse, também, que em nenhum momento pensou em retirar a sua candidatura pela unidade da instituição, defendida por Sarney. "É imaginar que nós estamos ainda numa fase autoritária do Legislativo, quando vinha uma candidatura empacotada por alguns, todos tinham que abaixar a cabeça". Viana disse que não faz conchavos com partidos para garantir apoio à sua candidatura e que a composição da Mesa vai obedecer o regimento da Casa.

Tudo o que sabemos sobre:
Sucessão no Senado, Tião Viana, PT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.