Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Viaduto em São Paulo terá o nome de Dona Marisa Letícia

Projeto passou pela segunda fase de discussão e depende da aprovação do prefeito João Doria

O Estado de S.Paulo

12 Dezembro 2017 | 03h07

SÃO PAULO - A Câmara do Vereadores de São Paulo aprovou nesta segunda-feira, 11, o Projeto de Lei (PL) que dá o nome de Dona Marisa Letícia, mulher do ex-presidente Lula, a um viaduto no bairro de Santo Amaro, zona sul da capital paulista. O PL seria votado na quinta-feira, 9, mas a sessão foi interrompida pelo presidente interino Eduardo Tuma (PSDB) para “evitar polêmica e permitir que os projetos continuassem em discussão”.

Apresentado em fevereiro deste ano, após a morte de Marisa devido a complicações de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), o PL 81/2017, de autoria do vereador Reis, foi proposto pela bancada do PT e contou com o apoio de Arselino Tatto, Eduardo Suplicy, Antonio Donato, Senival Moura, Alfredinho, Juliana Cardoso, Alessandro Guedes e Jair Tatto. A proposta inicial era de que o nome da ex-primeira-dama do Brasil fosse dado ao prolongamento da Avenida Chucri Zaidan no trecho que vai até Rua Laguna, na Chácara Santo Antônio.

O projeto passou por mudanças e o documento aprovado nesta segunda é um substitutivo dos vereadores Reis e Milton Leite, presidente da Casa. Assim, o nome de Marisa Letícia foi destinado a um viaduto, ainda em construção, que passa por cima da Rua Daniel Klein e liga a Estrada do M´Boi Mirim à Avenida Luiz Gushiken. O prolongamento da Avenida Chucri Zaidan até a Rua Laguna ficou denominado como Avenida Cecilia Lottenberg. Essa foi a segunda fase da discussão e o projeto depende da sanção do prefeito João Doria (PSDB).

A Câmara Municipal reuniu-se nesta segunda-feira e votou 72 projetos, dos quais 19 foram para aprovação do prefeito e outros 36 passaram pela primeira discussão. Entre os projetos, estão a mudança do nome da Praça  da Sé para 'Praça da Sé - Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns', a inclusão no Calendário de Eventos da cidade o Dia da Camareira e o Dia do 1º Culto Evangélico no Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.