Via Campesina faz onda de protestos

A Via Campesina deflagrou ontem uma onda de protestos no Rio Grande do Sul. Em Capão do Leão, 700 pessoas acamparam na via de acesso ao viveiro de mudas da Votorantim Celulose e Papel. Em Bossoroca, 400 sem-terra saíram em marcha de 250 quilômetros até Coqueiros do Sul. E em Eldorado do Sul, 500 assentados fizeram passeatas. Os atos têm como alvo as plantações de eucaliptos para a indústria da celulose.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.