Via Campesina acampa no pátio da Receita Federal

Manifestantes pedem ao governo que troque prioridade por agronegócio por agricultura familiar

Elder Ogliari, O Estado de S. Paulo

11 de agosto de 2009 | 14h22

Centenas de integrantes da Via Campesina acamparam dentro do pátio e diante do prédio da Receita Federal em Porto Alegre, nesta terça-feira. O grupo anunciou que a mobilização faz parte da Jornada Nacional de Lutas dos Trabalhadores do Campo e da Cidade, que ocorre em todo o País. Os manifestantes pedem ao governo federal que troque a prioridade dada ao agronegócio por benefícios à agricultura familiar.

 

Veja também:

linkIntegrantes do MST invadem saguão do Ministério da Fazenda

linkProtestos pelo Brasil: MST faz manifestações em 12 estados

 

Também reivindicam ajuda aos pequenos produtores rurais afetados pela estiagem do primeiro semestre no Rio Grande do Sul. O protesto paralisou o atendimento ao público da Receita Federal porque funcionários e contribuintes ficaram com dificuldades para entrar no prédio.

 

Brasília

 

Em Brasília, outro órgão público foi alvo de protestos. Manifestantes do MST invadiram o saguão principal do Ministério da Fazenda, em causa semelhante a do movimento Via Campesina: alegam que a política do governo Lula privilegia o agronegócio em detrimento dos trabalhadores rurais e da agricultura familiar.

 

Os manifestantes do MST reivindicam um encontro com Guido Mantega, ministro da Fazenda, e a criação de uma comissão formada por Mantega, Guilherme Cassel (Reforma Agrária), um representante da Casa Civil e outro do MST. O Movimento dos Sem Terra quer o assentamento imediato de 90 mil acampados, o descontigenciamento do orçamento para a reforma agrária e um plano de aplicação desse dinheiro até o final do ano. O ministro da Fazenda evitará comparecer nesta terça-feira ao prédio do ministério, informaram há pouco assessores do ministério.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.