Vereadores rejeitam ''transparência''

Aprovado em primeiro turno por unanimidade, o projeto de lei 01/2009 foi rejeitado anteontem pela Câmara de Belo Horizonte. Batizado de "projeto da transparência", ele previa o acompanhamento dos gastos dos vereadores e divulgação na internet . O valor atualmente é divulgado sem o detalhamento dos gastos. A proposta recebeu 16 votos favoráveis dos 24 vereadores da Câmara. Para ser aprovado, o projeto precisava de 21 votos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.