Vereadores invadem gabinete de Aldo em protesto

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), acaba de manifestar, em plenário, solidariedade pública com o presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP) por conta da ação de um grupo de vereadores que no final da noite de quarta tentou invadir o gabinete da Presidência da Câmara, em protesto contra a retirada da pauta de votação, da proposta de emenda constitucional que define a quantidade de vereadores nos municípios. "Manifesto total solidariedade ao presidente Aldo, que foi vítima de uma agressão brutal. Estamos numa democracia e aqui qualquer manifestação é aceita desde que dentro da lei e da ordem", disse Renan. Ele interrompeu um debate sobre a quebra de acordo na votação de projeto que define recursos para a cultura e esporte, na tentativa de uma reaproximação com o presidente da Câmara, e desfazer intrigas entre os dois, em função da crise política gerada pelo aumento salarial dos parlamentares. "Não vamos permitir agressões à instituição e nenhum tipo de baderna", insistiu Renan.

Agencia Estado,

21 Dezembro 2006 | 13h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.