Vereadores de SP aprovam zoneamento sem ler texto

Por 38 votos a 8, a Câmara aprovou nesta sexta-feira, em segunda votação, o projeto de lei dos planos regionais e do novo zoneamento. No entanto, nenhum vereador sabia dizer exatamente o conteúdo do texto. A versão final virou uma "caixa-preta" pela falta de tempo para uma análise mais detalhada do substitutivo do relator, Nabil Bonduki (PT). Apresentado à tarde, o documento tem cerca de 1.400 páginas. A votação ocorreu pouco antes da meia-noite. A leitura do substitutivo começou às 16h50 e acabou às 20h40. "Além do Nabil, ninguém leu o substituvo", disse Domingos Dissei (PFL). "Não sei se ele é bom ou ruim porque não tive tempo de ler." A base da prefeita Marta Suplicy (PT) prometeu que não iria votar o projeto do novo zoneamento à noite, mas às 23h30 os líderes já estavam encaminhando o voto das bancadas. Os governistas conseguiram aprovar integralmente a versão protocolada por Bonduki, para só então iniciar a análise de pelo menos 83 emendas apresentadas anteriormente ao projeto. Só depois da análise dessas emendas o texto ganhará sua versão final.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.