Vereadores de Ribeirão Bonito são presos por extorsão

Quatro vereadores foram presos na terça-feira em Ribeirão Bonito, acusados de tentativa de extorsão. De acordo com gravação de vídeo feita com autorização judicial, eles queriam receber, do prefeito Rubens Gayozo Júnior (PT), R$ 1 mil por mês cada, para fazer parte da bancada de apoio. Segundo o vice-prefeito da cidade, Paulo Veiga (PPS), eles aproveitaram a votação do orçamento da cidade, que seria na terça-feira, para pressionar. Foram presos o presidente da Câmara, Ronaldo Carlos Gonçalves da Rocha (PT), o vice-presidente Jairo Moretti (PL), Anderson Molina e Daniel da Silva Moraes (ambos do PPS). Moretti é delegado de polícia e pode, inclusive, perder o cargo. De acordo com o promotor Marcelo Zanin Bombardi, os acusados podem sofrer sanções políticas e judiciais, além de administrativa, no caso do delegado Jairo Moretti.

Agencia Estado,

10 Janeiro 2007 | 15h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.