Vereadora ameaça deixar PSDB e aumenta crise no RJ

O comando do PSDB acompanha com apreensão a movimentação em sua seção fluminense, onde a ameaça da vereadora tucana Andrea Gouveia Vieira de trocar a legenda pelo PV para concorrer à prefeitura, além de outras divergências e trocas partidárias, ameaçam deixar os tucanos com apenas uma cadeira na Câmara do Rio. A crise, anunciada pela saída do prefeito de Duque de Caxias, José Camilo Zito, para aderir ao PP, agravou-se com o anúncio de que Andrea discutiria hoje à noite com a direção verde a possibilidade de ser candidata a prefeita por sua legenda. A decisão de deixar os tucanos, porém, só deve ser anunciada em dez dias, segundo a parlamentar.

WILSON TOSTA, Agência Estado

20 de setembro de 2011 | 19h25

"Estou com um pé fora, mas ainda não decidi", afirmou ela. "Quero que fique bem claro que se for para o PV não serei candidata a vereadora. Não vou sair para vereadora nem pelo PSDB."

Andrea contou ter relatado ao ex-deputado Márcio Fortes, integrante do comando nacional tucano, a situação que vive no PSDB carioca, que definiu como de "portas fechadas" para ela. "Expliquei que sempre tive representantes na Executiva Municipal, mas desta vez não consegui botar ninguém", contou. "Ainda não me decidi pela saída, mas me sinto muito expulsa do partido."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.