Vereador mais votado em Bebedouro (SP) não é eleito

O candidato a vereador mais votado em toda história do município de Bebedouro, na Região Metropolitana de Ribeirão Preto, João Batista Bianchini (PP), não irá assumir o cargo. Por causa da proporcionalidade, segundo o regulamento eleitoral, ele não foi reeleito.Também conhecido como Italiano, João Batista é o atual vice-presidente da Câmara da cidade. Ele teve 1.539 votos, 3,69% do total e protesta contra a legislação."As pessoas votam nos candidatos, não nos partidos", afirma o Italiano, que nem à suplência terá direito. Bianchini sabia que, pelo PP, seria uma disputa complicada. Em 2000, pelo PSDB, com 575 votos, foi o mais votado da legenda e nono mais votado entre os candidatos e conseguiu uma das 17 cadeiras do Legislativo, mas agora são apenas dez vagas. "Eu sabia dos riscos, mas não esperava que, em 17 candidatos, tivéssemos uma votação tão baixa". Os 17 candidatos da coligação PP-PRP conseguiram, juntos, 3.432 votos, abaixo do coeficiente eleitoral, que era de 4.068 votos.João Batista ainda lembra que outros bem votados também ficaram de fora, com José Batista (PDT), o terceiro no geral, com 925 votos, Carlos Renato Cerotini (PPS), o sexto, com 780 votos, e Jesus Martins (PV), o sétimo, com 741. A décima cadeira do Legislativo ficou com Elisabete Bezerra (PT), com apenas 369 votos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.