Vereador eleito em SE é preso por roubo de carro na BA

Mais 11 pessoas foram presas nas cidades de Camaçari, Feira de Santana, Dias d'Ávila e Várzea da Roça

Tiago Décimo, O Estado de S.Paulo

05 de dezembro de 2008 | 18h53

Doze pessoas foram presas e um suspeito morreu nesta sexta-feira, 5, durante a Operação Pegasus, da Polícia Civil baiana, que visava a desarticular uma quadrilha de roubo de veículos e cargas que atuava na Bahia. Entre os presos, está o vereador eleito do município de Cristinápolis Givaldo Oliveira Fagundes.   Veja também: Policiais civis da Bahia anunciam greve a partir de 2ª   Participaram da operação, deflagrada nos municípios de Camaçari, Feira de Santana, Dias d'Ávila e Várzea da Roça, 150 policiais, que cumpriram 19 mandados de prisão e 22 de busca e apreensão. Com os acusados, foram encontrados seis carros, quatro motocicletas, três revólveres, um notebook, um colete à prova de balas, uma roupa camuflada, pneus de carros e cilindros de oxigênio. Um dos acusados, identificado como Edinaldo Xavier Argolo, teria resistido à prisão e morrido em confronto com os agentes.   De acordo com a polícia, os veículos eram roubados em Salvador e região metropolitana e enviados a Feira de Santana, onde eram desmanchados ou repassados a preços abaixo do mercado.   "Os acusados são violentos, suspeitos de terem praticado homicídios e latrocínios", afirma o secretário da Segurança Pública da Bahia, César Nunes. De acordo com ele, há provas de que a quadrilha seria a responsável pela morte de um policial rodoviário estadual, encontrado carbonizado no município de Alagoinhas, por uma tentativa de latrocínio contra um policial federal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.